domingo, 20 de maio de 2018

Cientistas Detectaram o 9º Planeta do Sistema Solar - Finalmente Nibiru?


Os cientistas dizem – mais uma vez – que um mundo antes desconhecido pode espreitar nos limites mais externos do nosso sistema solar.

Por vários anos, os astrônomos têm debatido se tal planeta existe ou não além da órbita de Plutão.

Agora, um novo estudo pode ter finalmente encontrado evidências  de que o mundo elusivo – apelidado de Planeta Nine – não é apenas um mito.

Usando dados do Dark Energy Survey – um levantamento na gama próxima ao infravermelho, como também a visível, que visa investigar a dinâmica da expansão do Universo e o crescimento da estrutura em larga escala – especialistas avistaram um objeto nunca antes visto.

E embora o Dark Energy Survey seja uma ferramenta improvável para encontrar objetos dentro do sistema solar, já que quase todos orbitam dentro do plano, foi útil para detectar o objeto recém-encontrado: ele tem uma órbita inclinada em 45 graus em relação ao plano do sistema solar, e é algo que os cientistas no novo estudo não esperavam ver.

No entanto, foi algo previsto por Batygin e Brown, pesquisadores do Caltech que propuseram em 2016 que o planeta era real.

Mas, apesar disso, David Gerdes, astrônomo da Universidade de Michigan e coautor do novo artigo, disse à revista Quanta:

Não é prova de que o Planeta Nove existe.
Mas eu diria que a presença de um objeto assim em nosso sistema solar reforça o caso do Planeta Nove.

O novo estudo descreve como os astrônomos se depararam com um objeto rochoso ‘distante’ – talvez tão grande quanto um planeta anão – que eles argumentam que foi empurrado para uma órbita extraordinária pela força gravitacional de um mundo massivo e desconhecido.

Eles argumentam que esta descoberta oferece uma evidência sem precedentes de que o Planeta Nove deva estar em algum lugar.

Em 2016, os astrônomos investigaram as estranhas órbitas de seis objetos em uma região distante de corpos gelados que se estendiam além de Netuno. Os objetos tinham órbitas que apontam na mesma direção e são inclinadas em 30° para baixo em comparação com o plano solar, no qual os oito planetas circulam o Sol. Este fato, dizem os especialistas, é um sinal revelador da existência de um mundo massivo. Crédito de imagem: Caltech.


Planet Nine – Um astrônomo mundial procura desesperadamente

O mundo alienígena foi proposto pelos astrônomos do Caltech em 2016, quando eles descobriram como um grupo de objetos gelados na borda do nosso sistema solar tem órbitas estranhas e inclinadas.

Gregory Laughlin, astrônomo da Universidade de Yale, disse:

Ele tem um magnetismo real.
Quero dizer, encontrar um planeta com 10 massas terrestres no nosso sistema solar seria uma descoberta de magnitude científica inigualável.

Os astrônomos da Caltech sugeriram como as órbitas dos chamados objetos trans-netunianos (TNOs – sigla em inglês) eram alterados pela atração gravitacional de um planeta com dez vezes a massa da Terra, localizado além de Plutão.

Pesquisadores descobriram então como os TNOs tinham órbitas elípticas apontando na mesma direção. Eles também descobriram que os objetos foram inclinados em torno de 30 graus ‘para baixo’ em comparação com o planeta em que os planetas do nosso sistema solar orbitam o sol.

E embora tenha havido muitas evidências que sugerem que tal planeta não seja apenas um mito, não identificamos o mundo indescritível no céu.


NASA diz que esse planeta provavelmente é real

Em 2017, a NASA se juntou à discussão sobre o planeta elusivo. A Agência Espacial destacou cinco linhas diferentes de evidências que sugerem que tal planeta seja real.

A Agência Espacial dos EUA também disse que a ‘inexistência’ do Planeta Nove gera mais problemas do que resolve.

O Dr. Konstantin Batygin da Caltech disse:
Há agora cinco linhas diferentes de evidências observacionais apontando para a existência do Planeta Nove. Se você remover essa explicação e imaginar que o Planeta Nove não existe, você gera mais problemas do que resolve. De repente, você tem cinco quebra-cabeças diferentes e precisa criar cinco teorias diferentes para explicá-los.


quinta-feira, 17 de maio de 2018

Bicho Sai Dos Lixos


Estimado leitor.

Estamos abrindo um espaço excepcional para a  Bicho Sai Dos Lixos , uma ONG que tem feito um trabalho muito bacana em ajudar animaizinhos abandonados por pessoas/donos irresponsáveis e sem coração, animais de rua e com problemas de saúde, tratando-os sempre com muito carinho e encontrando lares verdadeiramente amorosos e responsáveis para eles.

Esta ONG, infelizmente, está passando por momentos muito delicados e difíceis e pediu nossa ajuda, pois o estado em que se encontra é realmente calamitoso. Eles estão com seus estoques zerados e precisando muito da ajuda de pessoas e/ou empresas que possam doar sacos de ração para gatos e cachorros.

Também pedem o socorro de  veterinários  que possam estender a mão amiga e, caridosamente,  realizar castrações e vacinações, de forma a sempre manter os animaizinhos saudáveis, facilitar as adoções e evitar a proliferação descontrolada de animais.

Esta ONG é em Magé/RJ/Brasil.
Segue o contato da responsável (Telefone e WhatsApp):

 Mariângela Santiago 
 (21) 96757-0880 
ongbichos@gmail.com

E quem puder e quiser ajudar financeiramente uma ONG séria, dedicada e que faz um trabalho bem bacana, qualquer quantia é sempre bem-vinda. Para isso, seguem os dados bancários:

CAIXA ECONÔMICA FEDERAL
Agência: 0995 Operação: 013
Conta Poupança: 1440437-3
Mariângela Santiago

A BICHARADA AGRADECE SUA AJUDA!


segunda-feira, 14 de maio de 2018

Cientista Afirma: "Humanos Não Evoluíram na Terra"


Segundo um livro controverso escrito por um renomado ambientalista e ecologista, os seres humanos não evoluíram junto com outras formas de vida na Terra. Na verdade, o raça humana não evoluiu a partir de uma linhagem de vida em particular, mas evoluiu em outro lugar e foi transportada para a Terra (já como um Homo Sapiens totalmente evoluído), entre 60.000 e 200.000 anos atrás

E se estivéssemos procurando por vida alienígena não sabendo que somos, de fato, os alienígenas na Terra?

Uma teoria proposta pelo Dr. Ellis Silver declara que há vários indícios presentes na raça humana, os quais sugerem que os seres humanos não evoluíram junto com outras formas de vida na Terra, o que significa que somos os alienígenas que estamos procurando.

Um livro chamado Humans Are Not From Earth… (Humanos Não São da Terra…) é uma retomada da evidência contra a tese da evolução do homem na Terra.  No livro, o ambientalista e ecologista Dr. Ellis Silver apresenta a avaliação de treze hipóteses importantes e dezessete fatores que sugerem o fato dos humanos não serem da Terra.

A raça humana é, supostamente, a espécie mais altamente desenvolvida no planeta, todavia é surpreendentemente despreparada e mal equipada para o ambiente da Terra: prejudicada pela luz solar, uma aversão por alimentos que ocorrem naturalmente, possui taxas ridiculamente altas de doenças crônicas, e mais, disse o Dr. Silver numa entrevista.

De acordo com o Dr. Ellis Silver, os humanos podem sofrer de dores nas costas porque nossa espécie foi desenvolvida inicialmente em outro planeta com gravidade mais baixa.  Adicionando ao mistério, o Dr. Silver também indica o fato de ser estranho que recém-nascidos tenham cabeças enormes, o que torna difícil para as mães darem a luz, podendo resultar em fatalidades tanto para a mãe quanto para as crianças.

De acordo com o Dr. Silver, nenhuma outra espécie na Terra tem este problema.

Mas, além das numerosas teorias controversas que ele propõem, o doutor também sugere que os humanos não sejam projetados para ficarem expostos ao Sol da forma que estão na Terra, já que são incapazes de ‘tomar banho de Sol’ por mais de uma semana ou duas – diferentemente de outras espécies na Terra, como os lagartos – e não podem ser expostos ao Sol todos os dias sem terem problemas.

Além disso, o Dr. Silver explica que os humanos estão quase sempre doentes e isto poderia ser devido ao relógio do nosso corpo ter evoluído para esperar 25 horas no dia, e não 24, o que foi provado por muitos pesquisadores do sono. [Curiosamente, Marte possui um dia com 25 horas.]

O Dr. Silver também diz que esta não é uma condição moderna. Os mesmos fatores podem ser traçados por toda a história do homem na Terra.


Assim, de onde viemos?

De acordo com o Dr. Silver, os neandertais provavelmente eram um cruzamento com outras espécies, talvez do sistema Alpha Centauri – que é um dos sistemas solares mais próximos da Terra – num distante passado, dando nascimento aos humanos modernos.

Segundo Ellis, há milhões de pessoas ao redor do globo, os quais ‘sentem’ que não pertencem à Terra.

Ele explica: “Isto sugere (pelo menos para mim) que a raça humana pode ter evoluído num planeta diferente, e podemos ter sido trazidos aqui como uma espécie altamente desenvolvida. Uma razão para isto… é que a Terra pode ser um planeta prisão, já que parecemos ser uma espécie naturalmente violenta e estamos aqui até que nos comportemos.

O Dr. Ellis Silver conclui que a raça humana não evoluiu a partir de uma linhagem em particular, mas sim evoluiu em outro lugar e foi transportada à Terra (como um Homo Sapiens totalmente evoluído), entre 60.000 e 200.000 anos atrás.